Total de visualizações de página

domingo, 31 de janeiro de 2010

Artigo do Gilberto Dimenstein Folha SP 31/01/10

Li e refleti no artigo postado de Gilberto Dimenstein da Folha de SP deste domingo, 31/01/10. Realmente que a profissão de professor não é a preferida dos atuais ingressantes de curso superior. Ser docente é quase ser mãe. É ensinar, orientar, ouvir, saber falar e ralhar, quando preciso, e não esperar quase nada em troca.
Prender a atenção de uma sala com 40, 50 alunos em fase pré-adolescente e com os hormônios em ebulição, não é fácil. Responder coisas do tipo "eu quando que vou usar isto na minha vida" também exige muito jogo de cintura e conhecimento pleno de tudo-ao-mesmo-tempo-agora.
Lecionar é dom. É divino e não é para qualquer um.

Um comentário:

  1. Há uma coisa positiva nisso: os professores que marcaram a nossa vida de forma positiva e inesquecível.

    ResponderExcluir